Postagens populares

20 de janeiro de 2012

Kodak pede Concordata nos EUA.

Fonte: Aqui


Em um tribunal de Nova York, a empresa fotográfica Eastman Kodak anunciou um pedido de quebra concordata. A informação foi divulgada pela companhia nesta quinta-feira.

Segundo nota oficial, a Kodak comunicou que "a companhia e suas subsidiárias nos EUA entram com pedido voluntário de 'proteção' ao Capítulo 11 da Lei de Falências dos Estados Unidos" como reforço à liquidez dos produtos da marca no mundo. A empresa pretende ainda resolver a situação dos passivos, tornar rentável a propriedade intelectual não estratégica e focar na competitividade.
Nos últimos anos, a Kodak direcionou esforços à alta tecnologia e à área digital, que correspondem a 75% da receita da empresa em 2011. O último lançamento foi uma impressora, que não foi suficiente para manter a companhia em uma situação favorável.
Para o Conselho de Administração, o pedido é necessário para o futuro da empresa, que estabeleceu acordo creditício com o Citigroup para garantir um fundo de US$ 950 milhões, a ser devolvido em 1 ano e meio, aumentando a liquidez. A concordata, no entanto, tornará a linha de crédito dependente de aprovação judicial.

No comunicado, a Kodak garantiu ter capacidade suficiente para dar conta dos negócios e serviços para os clientes. Prevista pelo mercado, a quebra fez as ações da sociedade despencarem até 30% no dia 4 de janeiro e chegou ao valor de US$ 0,46, acumulando desvalorização de 91,53% em um ano. Apesar da queda, na quarta-feira houve alta nas ações de 3,77%, valendo US$ 0,55.

Símbolo do capitalismo dos Estados Unidos, a companhia fotográfica foi fundada em 1888 por George Eastman. O empresário inventou o filme fotográfico e conquistou o mundo lançando o primeiro produto em 1900, a câmera Brownie, a um dólar.

Quem diria!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário