Postagens populares

9 de novembro de 2011

Asteroide passa muito perto da Terra.

Fonte: Aqui




Cientistas da Nasa (agência espacial americana) confirmaram que o asteroide 2005 YU55 passou a 325 mil km da Terra nesta terça-feira, a distância mais próxima em fenômenos do tipo nos últimos 35 anos, e algo que deve voltar a ocorrer somente em 2028.
Embora a agência já tivesse descartado qualquer chance de colisão ou efeitos sobre placas tectônicas, por volta das 18h28 da costa leste dos EUA (21h28 em Brasília), o asteroide chegou a ficar mais próximo da Terra do que a Lua, cuja distância média do planeta fica em torno de 384 mil km.
Em diversos pontos dos EUA foram montados esquemas de observação. O 2005 YU55 só pôde ser visto com a ajuda de telescópios, e segundo a Nasa teve o aspecto de um ponto branco por trás de uma constelação de estrelas.
Nasa
Imagem do asteroide 2055 YU55 que passará a 324 mil km de distância da Terra; foto foi tirada pela Nasa
Imagem do asteroide 2055 YU55 que passará a 324 mil km de distância da Terra; foto foi tirada pela Nasa

"É uma oportunidade fantástica de educar o público que há coisas no espaço sobre as quais precisamos nos preocupar", disse Ron Dantowitz, diretor do Clay Center Observatory, no Estado de Massachusetts.
Com o tamanho de um porta-aviões, caso o objeto tivesse se chocado com a Terra, poderia abrir uma cratera de 6,4 km de diâmetro e 528 metros de profundidade. E se tivesse caído no oceano, teria provocado um tsunami com ondas de até 21 metros.
Asteroides são "sobras" da formação de sistemas solares há cerca de 4,5 bilhões de anos.

DESCOBERTA

Os astrônomos que estudam este objeto, classificado como um asteroide de classe C, dizem que é muito escuro, cor de carvão, e bastante poroso.
O 2005 YU55 foi descoberto em 2005 por Robert McMillan, do projeto Spacewatch, grupo de cientistas que observa o sistema solar perto de Tucson, Arizona (sudoeste).

"Queremos estudar estes asteroides, de forma que se algum dia formos atingidos, saibamos o que fazer com ele", disse Statler.O objeto faz parte de um conjunto de 1.262 asteroides grandes, que giram ao redor do sol e têm mais de 150 metros de largura, que a Nasa qualifica como "potencialmente perigosos".
A passagem mais próxima que um asteroide fará da Terra será em 2094, a uma distância de 269 mil km, segundo as previsões.
Opinião do Blog: Vejam bem a bobagem que e dito acima, dispensa comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário